S.M.S. – A LIDERGIA® PARA O TRABALHO EM EQUIPE Parte 5 – Tipos e níveis de energia

Uma das definições mais simples de liderança é a arte de interagir com todos os indivíduos, inclusive com você mesmo. Este conceito se aplica a qualquer área, seja na política, na igreja, no clube, na família ou nas empresas.

Assim sendo, qualquer indivíduo é um líder à sua maneira, apesar de, em muitos casos, ser uma escolha nem sempre consciente.

LIDERGIA® – A energia que emana da liderança é um caminho que desenvolve o seu próprio estilo de influenciar de forma positiva todos aqueles com os quais você se relaciona.

Quando praticada de forma consciente, ela melhora e aprimora a qualidade dos seus relacionamentos pessoais e profissionais, os quais poderão transformar e impulsionar seus negócios.

Aqui eu me recordo da frase de Zig Ziglar: você não constrói um negócio. Você constrói pessoas e pessoas constroem um negócio.

 

            E a pergunta fundamental aos líderes é: como fazê-lo?

 

Inúmeros estudos mostram altos índices de infelicidade no trabalho, os quais variam de 40% a 90%, dependendo da pesquisa. E por incrível que possa parecer, a ausência de uma liderança eficaz, ou mesmo uma liderança fraca e impositiva, se constitui em uma das principais causas, se não a principal, daquela infelicidade.

 

Energia – Os dois tipos

 

            No século passado, Albert Einstein dirigiu-se à comunidade científica apresentando a ideia de que tudo que atinge nossos cinco sentidos (visão, audição, paladar, olfato e tato) não é matéria, mas energia. Tudo que é visto e percebido como matéria é, nada mais, nada menos, que pura energia.

Mas a coisa não para por aí.

A Física Quântica também explica que nossos pensamentos e sentimentos são ondas de energia. E tudo que se propaga na forma de onda, possui frequência e vibração. E quanto maior a frequência de vibração de onda, maior a energia que carregam.

Existe, sim, uma relação direta entre a energia e os nossos pensamentos e sentimentos.

Pensamentos e sentimentos positivos quando emanados, geram ambientes carregados de energia positiva, aquela que vibra em alta frequência. Por outro lado, pensamentos e sentimentos negativos geram ambientes carregados de energia negativa, e que vibram em baixa frequência.

A quantidade de sentimentos é enorme, sendo que já foram descritos mais de quatrocentos deles.

O mesmo ocorre com relação à frequência dos mesmos, sendo a escala Hawkins da consciência, a mais conhecida.

 

Pode-se perceber, portanto, que a existência do Ser Humano é permeada pela escolha de pensamentos e sentimentos, positivos ou negativos e que esta escolha será determinante na formação do seu caráter, sua integridade, sua personalidade e tudo o que ele É naquele seu momento de vida.

Conheço indivíduos que eram tremendamente pessimistas quando jovens e que se tornaram mais otimistas na idade adulta. Mas também conheço gente que consegue ser extremamente pessimista no transcorrer de todo o seu viver.

Mudança na qualidade do pensamento e sentimento me fazem lembrar de um fenômeno biológico: o metabolismo.

Metabolismo é um conjunto de transformações que ocorrem nos organismos vivos. Nestas transformações as moléculas das diferentes substâncias são modificadas, transformando-se em outras moléculas.

O metabolismo ocorre através do anabolismo, onde ocorre a síntese molecular (nova matéria orgânica) e do catabolismo, a degradação molecular (decomposição da matéria orgânica).

Transferi este conceito para a nossa mente, o que deu origem ao meNtaLbolismo, palavra que não existe formalmente, mas a ela me refiro quando mudamos nossos pensamentos e sentimentos.

Afinal, tudo começa e termina na nossa mente.

Desta forma, podemos considerar que as energias anabólica e catabólica representam forças construtivas e destrutivas do indivíduo, o qual é constituído não apenas de células mas também de pensamentos e sentimentos anabólicos e catabólicos.

O mesmo ocorre nas corporações. Muitas são movidas pela energia catabólica representada pelo medo, preocupações, dúvidas, raiva e culpa, entre outros sentimentos. E este tipo é altamente “infeccioso” e contagioso. As consequências deste tipo de energia predominante se traduzem em fofocas, desprezo, negatividade, perda da produtividade, conflitos, estresse, ansiedade, etc.

Todo este ambiente nada mais é do que o reflexo de como líderes pensam, sentem e agem.

Já os líderes que usam predominantemente sua energia anabólica tem a capacidade e a habilidade da transformação, como mencionei no segundo texto desta série O que I.M.P.O.R.T.A. ao líder ( https://lidergia.com.br/s-m-s-a-lidergia-para-o-trabalho-em-equipe-parte-2-o-que-i-m-p-o-r-t-a-ao-lider/).

Energia – Os diferentes níveis

 

Bruce D. Schneider nos ensina que existem sete níveis de energia, dois relacionados à energia catabólica e cinco relacionados à energia anabólica.

Nível 1 – Sentimento principal: apatia

Caracterizado pelo menor nível energético, ou seja, o maior nível de energia catabólica. O pensamento predominante é o de eterno vitimismo, caracterizado pela culpa, indiferença e baixa autoestima.

Frase de impacto: eu perco.

Nível 2 – Sentimento principal: raiva

Estes líderes são motivados pelo medo, orgulho ou raiva. Possuem visão “em túnel”, pensam de forma “fixa”, não sabem escutar e são tremendamente teimosos por se acharem sempre com a razão. Geralmente estão insatisfeitos com suas vidas, mas tem o desejo de fazer algo a respeito.

Julgamentos, lutas, conflitos e resistências são ações características deste tipo de líder.

Frase de impacto: você perde.

            Nível 3 – Sentimento principal: responsabilidade

            O primeiro nível da energia anabólica.

Neste nível o julgamento, a raiva residual e as experiências negativas são perdoadas e toda a energia catabólica é “esquecida” ou “dissolvida”.

Já existe uma aceitação de que cada um é um Ser Humano individual e passa a existir um sentimento de cooperação entre todos da equipe.

Frase de impacto: eu ganho e espero, sinceramente, que você também ganhe.

Nível 4 – Sentimentos principais: compaixão e simpatia

Neste nível o líder foca na equipe, se preocupa com os liderados e não faz nada sozinho. São alegres, divertidos, generosos, empáticos e ajudam e dão apoio.

O trabalho é mais orientado para a equipe, suportam as dores de seus liderados e os ajuda a suprir suas necessidades. Seu desejo é ajudar e não controlar.

  Frase de impacto: você vence.

Nível 5 – Sentimentos principais: harmonia, reconciliação, paz

            Neste nível, qualquer tipo de julgamento está fora de cogitação. Líderes neste nível desenvolvem a capacidade de não rotular os liderados.

Este é o nível de procurar oportunidades em qualquer situação. Por isso têm a mente aberta e veem os desafios e ameaças como oportunidades. Também não tentam mudar a individualidade de cada liderado, mas aceita e concilia as diferenças.

Também são bastante inteligentes e preferem que os liderados se ajudem mutuamente para que possa focar na produtividade da equipe.

Outros sentimentos desenvolvidos são a confiança, a coragem e a conexão com os membros da equipe.

Frase de impacto: todos ganhamos ou ninguém ganha.

            Nível 6 – Sentimento principal: felicidade absoluta

Neste nível ninguém é julgado e não se foca no bom ou no mau, mas o líder vê cada liderado como uma extensão de si mesmo, o que transmite uma atitude de empoderamento e conquista entre eles.

Neste alto nível de energia anabólica, a intuição se torna mais forte assim como a inovação produtiva.

São proativos e visionários e tendem a ser calmos e imperturbáveis além de inspirar seus liderados para serem grandiosos.

Frase de impacto: todos SEMPRE ganhamos.

            Nível 7 – Sentimento principal: amor ágape

É o nível máximo, geralmente difícil de ser alcançado e se caracteriza pela ausência de culpa, vergonha ou medo de errar.

Diferentemente do nível 2, não se importam em ganhar ou perder, mas em fazer o melhor.

São indivíduos que criam, observam e experienciam tudo ao mesmo tempo. Tem ideias brilhantes de forma espontânea e tem a tendência de serem pioneiros em criar e inovar dentro de suas áreas de atuação.

Não são motivados por recompensas, prêmios ou reconhecimento, mas sua conduta é de humildade. São completamente apaixonados pelo que fazem e amam de forma ágape todos aqueles que compõem a equipe e a corporação.

Frase de impacto: vitória ou derrota são ilusões.

 

Uma palavra final

 

Partindo-se do pressuposto de que tudo é energia e que ela se manifesta de duas formas e em diferentes níveis, todo líder deve ter a consciência que esta energia se “movimenta” dentro dele dependendo do momento de sua atuação. É como se fosse uma ação que tem seu preço oscilante durante um pregão da bolsa de valores: em algum ela está em alta, em outro, em baixa.

A variação destes níveis de energia, durante um dia de trabalho, é normal. Anormal é não ter a consciência destes ensinamentos e liderar de forma autocrática apenas nos níveis 1 e 2.

Diferentemente do nosso DNA, que é imutável, temos a capacidade de mudar nossa energia (pensamentos e sentimentos) para atuar em níveis mais elevados.

Este conhecimento se faz extremamente necessário pois, para atuar em um mundo ágil, 4.0, V.U.C.A ou fase beta, os líderes precisam estar cada vez mais preparados e perceber que, atrás de qualquer resultado ou objetivo, existem sempre Seres Humanos Integrais.

(Lembrou da frase de Zig Ziglar?)

Grandes líderes trabalham em prol de mudanças que criem um futuro melhor utilizando toda a sua EUnergia, ao contrário de outros que simplesmente desistem no meio da jornada.

 

 

Autor: Luiz Roberto Fava

 

Siga também nossa página no LinkedIn para manter-se atualizado com nossos artigos e novidades => https://www.linkedin.com/company/lidergia/

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *