S.M.S. – A LIDERGIA® PARA O TRABALHO EM EQUIPE Parte 3 – A “mensagem” para a equipe.

            SMS significa, em inglês, short message service, e, em português, serviço de mensagens curtas, algo criado para a troca de textos ou mensagens breves enviadas e/ou recebidas pelo telefone celular.

Entretanto, dentro do projeto LIDERGIA®, esta sigla tem um outro significado e que não tem nada de breve ou curto, como veremos adiante.

A única coisa imutável é a mudança.

Esta máxima está presente na vida de cada um desde o seu nascimento até o seu último suspiro, seja nas nossas expectativas, relações pessoais, carreira, negócios, etc.

Infelizmente não existe qualquer fórmula que nos permita gerenciar, de forma efetiva, qualquer mudança. E nunca teremos a garantia que estamos imunes às mudanças.

Tudo que muda, demanda energia. Mudança significa movimento. E, sem energia, nada muda, nada se expande, nada se transforma.

Mudanças, transformações, e respectivos resultados, requerem enormes doses de energia, seja ela de origem mental (pensamentos, sentimentos, emoções) ou de origem física (corpo).

Embora ninguém consiga mensurar sua própria quantidade de energia, temos o poder de escolher o tipo de energia demandada, positiva ou negativa.

A prática e a arte da liderança não fogem a esta regra. E isto deixamos bem claro nos fundamentos e mandamentos que compõem o projeto LIDERGIA® – A energia que emana da liderança.

Um verdadeiro líder, destes tempos 4.0, se não olhar a si mesmo como uma fonte de energia positiva (energia anabólica) que é cotidianamente “injetada” em si e nos membros da equipe, certamente não será um líder, mas um chefe e terá colaboradores desmotivados e desengajados e cujos resultados vão variar de inferiores a pífios.

Quando um líder, destes tempos de constantes mudanças, “injeta” sua EUnergia (a soma de suas energias física e mental) na equipe, ele quer capitanear a visão, a motivação e o propósito que nortearão seus liderados a alcançar resultados mais que ordinários, extraordinários.

Ele está ciente que cada liderado tem o seu nível individual de EUnergia. E isto não é nenhuma novidade visto que cada liderado é um ser único e indivisível, daí indivíduo. E isto, ele bem sabe, deve ser respeitado. Afinal, somos iguais na humanidade, porém diferentes na individualidade.

Existem, dentro do conceito da LIDERGIA®, três aspectos importantes e que o líder deve ter sempre presente: sintropia, metanóia e sinergia e cujas iniciais – S. M. S. – dão o título a esta série de textos.

É claro que outros temas também têm sua importância, tais como o conhecimento de como a Neurociência é empregada para a obtenção de resultados positivos e o conhecimento da escala vibracional da consciência, onde os estímulos gerados pelo líder serão a fonte e a origem de pensamentos positivos (energia anabólica) em detrimento do aparecimento de pensamentos negativos (energia catabólica), cujas consequências são o aparecimento de ambientes “tóxicos” e improdutivos e que geram ansiedade, estresse, absenteísmo, presenteísmo, depressão, etc.

Talvez por isso uma alta porcentagem de colaboradores se sinta desmotivada e desengajada. E a causa pode estar justamente na prática de uma liderança dominada por energias negativas (catabólicas).

O intuito deste texto é alertar líderes 4.0 de como poderão evitar a “deterioração” das equipes e do ambiente de trabalho através da S. M. S.

 

S – Sintropia

 

            Em Física, a entropia é definida como a quantidade de energia de um sistema que não pode ser convertida em trabalho de natureza mecânica. E esta energia perdida nunca será recuperada.

Exemplo característico é o de uma lanterna que é deixada ligada. Chegará o momento onde a energia da bateria acaba e nunca mais será recuperada. Teremos que colocar outra bateria para acender a lanterna.

Segundo este princípio, todo sistema sofre alguma deterioração. E para que o sistema continue existindo, é necessário desenvolver uma força contrária. Esta força contrária tem o nome de sintropia.

Também conhecida por negentropia, entropia negativa, a sintropia contribui para o equilíbrio e desenvolvimento do sistema, fazendo com que sua existência seja preservada e não destruída.

Uma equipe, uma organização, uma família, não importa o sistema, tende a se deteriorar e caminhar para a destruição e o caos caso não se adaptem ao seu ambiente e ao momento presente.

Enquanto a entropia mende o grau de desordem e da desorganização de um sistema, a sintropia mede o grau de ordem e organização do mesmo. Ela representa uma energia que agrega, que unifica, que traz coesão ao sistema.

E uma equipe nada mais é do que um sistema. Daí o papel do líder em “injetar”, em seus liderados”, altas doses de sua EUnergia para que os mesmos alcancem os resultados esperados.

A sintropia motiva todos os membros da equipe a de auto-organizarem de forma cooperativa para alcançar mais competências, integridade e liberdade visando maior prazer, bem-estar e felicidade no ambiente de trabalho.

Sem esta consciência, equipes e organizações não sobreviverão neste mundo extremamente competitivo, onde a tecnologia se modifica em espaços de tempo muito curtos e onde as relações mercadológicas são cada vez mais complexas e mutantes.

 

M – Metanóia

 

Metanóia significa mudança de pensamento, mudar de ideia, de mindset, de modelo mental.

Metanóia se relaciona à uma transformação do indivíduo visto que, ao mudar seu modelo mental, ele muda sua forma de pensar, sentir e agir.

Metanóia nos faz ir de um pensar racional e quadrado para a expansão da nossa consciência, o que é conseguido através de uma aprendizagem contínua.

Aqui me permito abrir um parênteses para diferenciar aprendizado de aprendizagem.

Aprendizado diz respeito ao racional e ao intelectual. Aprendizagem implica as esferas emocional e espiritual.

Enquanto o aprendizado se encontra nos livros, cursos e tantas outras fontes de informação, a aprendizagem não se esgota nestas fontes, mas requer práticas e experiências “ao vivo” e que acabam por alterar nosso estado consciencional.

Ter em mente que “ao olharmos as coisas sempre com os mesmos olhos nunca chegaremos a resultados melhores e diferentes”, só faz com que permaneçamos no mesmo patamar.

Equipes e organizações que aprendem tornam-se capazes de realizar coisas que nunca imaginavam serem capazes de fazer.

Quando aprendizado (cérebro, intelecto) se unem à aprendizagem (emoção, espírito) amplia-se a consciência e a capacidade de criação e inovação. Desta forma, equipes e organizações expandem sua capacidade de criar seus próprios futuros e adaptá-los ao momento presente.

Um líder 4.0 certamente tem esta percepção e esta consciência e acaba por se tornar um líder metanóico.

 

S – Sinergia

 

Sinergia pode ser definida como “coesão e solidariedade de um grupo, sociedade etc. em torno de objetivos comuns”.

É através da sinergia que o resultado final será sempre maior do que a soma dos resultados individuais de cada membro da equipe.

A partir deste conceito, sinergia significa cooperação, ação em conjunto, esforço coletivo e solidário, ter “espírito de equipe”, e onde todos unem seus talentos e competências para tornar a equipe mais qualificada.

Como a sinergia é um fator motivacional essencial, a EUnergia “injetada” pelo líder mantem seus liderados sinergicamente interligados para atuarem em conjunto, visando o êxito e o sucesso de suas demandas, projetos e tarefas.

Equipes que trabalham de forma sinérgica trazem para si benefícios como: estímulo à união de seus membros; empatia em alto grau; incentivos para o trabalho em equipe; aumento da produtividade e melhoria da comunicação, entre outros.

A sinergia também contribui para que o ambiente de trabalho seja mais salutar, mais leve, mais prazeroso e mais edificante para todos que nele se inserem.

Alia-se a isso o fato de se alcançar um grau elevado de confiança, respeito, transparência, harmonia e comprometimento entre o líder e seus liderados.

Para isso o papel do líder é fundamental no que diz respeito a fornecer feedback constante e enaltecer o esforço (gasto de energia) que cada liderado dispende para a realização de sua função ou tarefa dentro da equipe.

Em resumo: cada membro funciona como uma engrenagem para o bom funcionamento da “máquina’ (equipe) e esta importância deve ser frequentemente reforçada pelo líder aos seus liderados.

Para mais, a sinergia também pode ser a responsável pela diminuição dos erros e do retrabalho pelo alinhamento de expectativas e pelo desenvolvimento de uma cultura ganha-ganha.

Uma equipe sinérgica certamente se constitui no diferencial competitivo de qualquer empresa ou negócio visto que ela sempre produzirá mais, com mais qualidade e entregará resultados cada vez melhores.

Sintropia, metanóia e sinergia influenciam e transformam não apenas o líder, mas também todos aqueles com que interage e toda a organização como um todo.

 

Autor: Luiz Roberto Fava

 

Siga também nossa página no LinkedIn para manter-se atualizado com nossos artigos e novidades => https://www.linkedin.com/company/lidergia/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *