LIDERGIA® – A energia que emana da liderança A importância da CORAGEM

Liderança é uma palavra que está sempre em alta. Basta ver em sites de busca o número de páginas dedicado a este verbete.

Entre as inúmeras definições de liderança aparece uma que se aplica muito bem a um mundo onde mudanças e transformações ocorrem em espaços de tempo muito pequenos:

Liderança é um ato de coragem

            Esta palavra – CORAGEM – tem aparecido em muitos textos quando o assunto é liderança, a ponto de ser considerada como o principal requisito para ser um bom líder, como apregoa Simon Sinek.

Mas, o que é CORAGEM?

Coragem tem sua origem no latim CORATICUM, onde COR significa coração e ATICUM significa ação. Portanto, CORAGEM significa, literalmente, ação do coração.

Convém ressaltar que o nosso coração é tido como a sede ou a morada dos nossos sentimentos.

A coragem se relaciona com o coração em muitas oportunidades. Apenas como exemplos podemos citar o rei Ricardo I, rei da Inglaterra, chamado de Ricardo Coração de Leão, por ser um bravo guerreiro.

Osho, o famoso guru indiano, diz que ser corajoso significa viver com o coração. E o caminho do coração é o caminho da coragem. É enfrentar o desconhecido. É seguir por trilhas perigosas.

Para muitos estudiosos, CORAGEM assume diversos significados:

– força ou energia moral diante do perigo;

– sentimento de segurança para enfrentar revezes, sofrimentos e situações de dificuldade moral;

– força física para suportar esforço que demanda tempo prolongado;

– ausência de medo diante de riscos ou de perigo: bravura;

– força espiritual para ultrapassar uma circunstância difícil; confiança;

– capacidade de enfrentar algo moralmente árduo; perseverança;

– característica da pessoa bom caráter; hombridade;

– cuidado e perseverança no desenvolvimento de algo; determinação;

– capacidade de agir, apesar do medo, do temor, da intimidação e da incerteza;

– estratégia de combate para derrotar o inesperado;

– ação que refuta a lógica e faz o jogo virar.

Por tudo isso, a CORAGEM pode ser considerada uma virtude que cada Ser Humano carrega dentro de si. É ela que nos faz confrontar situações adversas e que nos compele à agir.

Por isso, Aristóteles, filósofo grego (384 a.C. – 322 a.C.), afirmava: “a coragem é a primeira das qualidades humanas, porque garante todas as outras”.

Ter CORAGEM significa ação, o que se traduz por sair do status quo, dinamismo, desacomodação, desadaptação, romper com o equilíbrio e quebrar paradigmas.

CORAGEM e a escala da consciência

            David Hawkins (1927 – 2012) foi professor, autor e conferencista e se dedicou à investigação da consciência humana e aos estados espirituais avançados.

Seu principal desígnio foi a evolução da consciência humana e a integração da mente e do espírito como expressões da Divindade.

Através da cinesiologia desenvolveu uma metodologia onde a frequência do campo vibracional do Ser Humano podia ser medida e onde puderam ser computados os sentimentos, desde o mais baixo (vergonha – 20 Hz) até o mais elevado (iluminação – 700 a 1000 Hz), conforma pode ser visto na figura abaixo.

Para o autor, sentimentos abaixo de 200 Hz representam níveis onde o viver não apresenta prazer. O Ser Humano apenas sobrevive e onde tudo parece difícil. Nestas vibrações a elevação para níveis de vibração maiores apresenta muitas dificuldades.

Aqui é muito comum se ouvir frases como:

– Isto é muito difícil de se conseguir. Não é para mim.

– É muita areia para o meu caminhão.

– Não sou merecedor disso.

– É muito difícil subir na vida.

– Felicidade é para os outros, não para mim.

– Vou levando.

Inversamente, acima de 200 Hz, o Ser Humano compreende que é o responsável pela sua realidade e percebe que tudo lhe é externo é uma consequência do seu interno, e aí ele percebe que possui um imenso poder transformador, tanto para si, como para outros Seres Humanos. Neste nível vários sentimentos negativos são superados, tais como: egoísmo, ingratidão, ciúme, vingança, inveja, etc.

O que necessita ser enfatizado é que a passagem dos níveis negativos (abaixo de 200 Hz) para os positivos (acima de 200 Hz) se faz quando os paradigmas pessoais são quebrados pala mudança de seus modos de pensar (mindset) e indo além das crenças limitantes, vencendo o medo e terminando por abrir a mente e expandir sua consciência, fazendo com que os sentimentos positivos predominem sobre os negativos.

E, se voltarmos ao início deste texto, percebemos que, para que ocorra este turnover, é necessário CORAGEM.

Perceba que na escala acima a CORAGEM representa a fase de transição. Aqui o ego ainda existe, mas já começa a ver uma vida fora de si, pensando mais nos outros. O otimismo prevalece e a espiritualidade começa a aflorar.

Esta frequência (200 Hz) representa o primeiro degrau para o início da expansão da nossa consciência. É onde se começa a ampliar a visão de auxílio, benefício e solidariedade ao próximo.

Se pudéssemos definir quando alguém está preparado para assumir a função de líder, diríamos que este alguém já deveria estar vibrando no nível de, pelo menos, 200 Hz.

Creio que agora fica mais fácil entendermos frases como:

– o líder se preocupa com seus liderados;

– o líder dá o exemplo;

– o líder não diz “eu”, mas diz “nós”;

e outras tantas que podem ser vistas na vasta literatura a respeito.

Acredito que agora dá para se entender porque liderar é um ato de coragem.

Afinal, a vida muda em função da nossa CORAGEM.

 

 

Autor: Luiz Roberto Fava

 

Siga também nossa página no LinkedIn para manter-se atualizado com nossos artigos e novidades => https://www.linkedin.com/company/lidergia/

.

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *